Profissionais do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC), vinculado à rede Ebserh, abriram a Semana Mundial de Aleitamento Materno com palestras que trataram de temas como temas como o início da amamentação no centro obstétrico, promoção e manejo de aleitamento materno no alojamento conjunto e aleitamento e início da alimentação complementar da criança.

A campanha já vinha acontecendo no hospital, com a divulgação dos principais pontos de discussão e apresentação de temas relacionados à amamentação em painéis distribuídos pela unidade e teve seu ponto alto com a abertura da Semana, marcando o início do Agosto Dourado.

A abertura da Semana foi feita por profissionais do HU, que ressaltaram a importância da iniciativa. O pediatra e professor João Carlos Xikota, diretor da Unidade de Cuidado da Criança e Adolescente, destacou o tema da campanha – “Amamentação: a base da vida” – e convidou todos a refletirem sobre a importância do envolvimento de todos os profissionais na defesa desta prática.

O médico Alberto Trapani, chefe da Unidade de Atenção à Saúde da Mulher, ressaltou o papel de destaque do Hospital Universitário na área materno-infantil e a chefe da Divisão de Enfermagem do HU Silvana Alves Benedet Ofugi Rodrigues, acrescentou que o HU, ao longo de sua história, sempre incentivou a prática de amamentação e, por isso, seus profissionais precisam estar participando ativamente da campanha.

A gerente de Ensino e Pesquisa Rosemeri Maurici da Silva, que representou a superindente do hospital e também compôs a mesa de abertura da semana, destacou: “Este tipo de iniciativa é importante porque o hospital é amigo da criança e é também amigo da pesquisa e do conhecimento”.

A enfermeira da Central de Incentivo ao Aleitamento Materno, Isabel Maliska, que conduziu a abertura do evento, afirmou que a semana mundial, organizada pelo  Fundo das Nações Unidas para a Infância/Organização Mundial da Saúde (Unicef/OMS), vem com o propósito de chamar a atenção para a importância do aleitamento, com implicações positivas na saúde da mãe e do bebê, além de ter impacto social, contribuindo para a qualidade de vida e redução da pobreza por meio da uma nutrição saudável.

“A amamentação está ligada à boa nutrição, segurança alimentar e redução da pobreza”, resume Isabel ao destacar uma das frases divulgadas no documento do Unicef para a Semana Mundial do Aleitamento Materno e chamar a atenção para a importância de todos os profissionais da área de saúde – não somente do setor materno-infantil – estarem conscientes de que podem colaborar para conscientizar sobre os impactos da amamentação no presente e no futuro da criança.

Além do seminário realizado no HU, outras atividades estão acontecendo em Santa Catarina, com apoio dos profissionais do hospital. Na sexta-feira e no sábado, por exemplo, acontecem “mamaços” no hospital regional de Biguaçu, no Parque de Coqueiros e no Casarão Galotti em Tijucas. No domingo, dia 5, está prevista a realização de uma pedalada – Pedalamamenta da Maternidade Carmela Dutra – Trapiche de Beira Mar Norte.

Na segunda, dia 6, será realizada uma mesa redonda sobre manejo  clínico frente ás dificuldades da amamentação no Sesc Prainha. A I Semana Científica da Maternidade Carmela Dutra vai acontecer nos dias 6 e 7.

Sobre a Ebserh

Desde março de 2016, o HU-UFSC faz parte da Rede Ebserh. Vinculada ao Ministério da Educação, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) atua na gestão de hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde – SUS, e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

Criada em dezembro de 2011, a empresa administra atualmente 40 hospitais e é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.