“O maior gesto que podemos fazer é um ato de amor. E nenhum ato de amor é tão completo como quando nos entregamos a um doente, que não tem nem condições de agradecer”. Com estas palavras, o arcebispo de Florianópolis, dom Wilson Tadeu Jönck, elogiou o trabalho dos colaboradores do Hospital Universitário de Santa Catarina, em missa realizada nas instalações do hospital durante esta semana.

Acompanhado do frei Evandro, da paróquia da Santíssima Trindade, e do presidente da Associação Amigos do HU, Pedro Camacho dos Santos, o arcebispo visitou as instalações do Hospital Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC), vinculado à rede Ebserh, conheceu a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e o Alojamento Conjunto da Unidade de Atenção à Saúde da Mulher.

O bispo pediu para conversar com alguns pacientes e fez questão de cumprimentar os trabalhadores e voluntários durante a visita, conduzida pela superintendente do hospital, Maria de Lourdes Rovaris, e pela chefe da Divisão de Enfermagem, Silvana Alves Benedet Ofugi Rodrigues, juntamente com diretores, colaboradores e voluntários do HU.

Trata-se de uma visita pastoral, um evento oficial durante o qual o arcebispo visita a paróquia. “Como o hospital está dentro da paróquia da Santíssima Trindade, nós fizemos questão de realizar esta visita para conhecer o trabalho e levar a nossa bênção aos funcionários, pacientes e seus parentes”, explicou dom Wilson.

Além da visita às instalações, ele conheceu alguns trabalhos realizados no hospital, como o acolhimento dos pais no alojamento conunto, o projeto Mãe Canguru, os trabalhos dos profissionais nas diferentes enfermarias e ouviu relatos sobre projetos de humanização, como a flexibilização do horário de visitas em alguns casos, para ajudar na recuperação de pacientes.

A superintendente do hospital explicou que a experiência de um paciente da UTI com acompanhante 24 horas faz parte do projeto “Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala”, desenvolvido pela instituição com iniciativas pioneiras e bem-sucedidas para humanização do cuidado.

Após a visita às instalações do hospital, dom Wilson seguiu para a capela ecumênica, onde oficiou uma missa para um grupo de pacientes, voluntários e profissionais do hospital. Na homilia explicou sobre a parábola da mulher cananeia, como um exemplo de fé na busca da cura.

“Jesus age em todos nós, independente de onde viemos, quando temos fé e procuramos por sua ajuda. Para isso, muitas vezes, passamos por um sofrimento mas isso nos transforma e essa perspectiva de vida nova toma conta de nossa vida. Este é o projeto de vida cristã”, resumiu o religioso, que também enalteceu o trabalho dos voluntários e profissionais da área de saúde que se dedicam a buscar a cura. “Isso é o amor. Amor é viver para o outro”, ensinou.

Dom Wilson é o sexto bispo e quinto arcebispo da Arquidiocese de Florianópolis. É catarinense e foi ordenado sacerdote em 17 de dezembro de 1977 pela Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus. Em Roma, na Pontifícia Universidade Gregoriana, se formou em Psicologia. A paróquia da Santíssima Trindade oficia missa todas as quartas-feiras na capela ecumênica do HU, que recebe pessoas de todas as confissões religiosas e está permanentemente aberta no térreo do hospital.

Sobre a Ebserh

Desde março de 2016, o HU-UFSC faz parte da Rede Ebserh. Vinculada ao Ministério da Educação, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) atua na gestão de hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde – SUS, e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

Criada em dezembro de 2011, a empresa administra atualmente 40 hospitais e é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

 

Veja a galeria de imagens