Apresentação

Inaugurado em 1980, o Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago é o único de Santa Catarina totalmente público. Foi concebido na perspectiva do trinômio ensino, pesquisa e extensão e atende a comunidade local, do Estado de Santa Catarina, turistas e visitantes de Florianópolis, sem distinção. O atendimento prioritário de ambulatório consolidou-se, permitindo que o HU se estruturasse em quatro áreas básicas: clínica médica, cirúrgica, pediatria e tocoginecologia, implantada com o Centro Obstétrico e as unidades de neonatologia em 1995.

O “centro nervoso” do HU é o seu atendimento de emergência 24 horas que atinge a média de 400 pacientes por dia. Há uma grande demanda da população, que vê o como centro de atendimento público e gratuito de elevado nível de competência técnica e atendimento humanizado. O HU é também referência estadual em patologias complexas, com grande demanda na área de câncer e cirurgia de grande porte, nas diversas especialidades, além disso pesquisas são desenvolvidas, por sua equipe, como a que testa a eficácia da vacina contra o HPV (human papiloma virus).

Humanização do Atendimento

A equipe do HU vem trabalhando intensivamente na filosofia do atendimento humanizado, contando nos últimos anos com o apoio da Associação dos Amigos do HU e de entidades da sociedade civil, que entre outras atividades estão colaborando para a construção de uma nova e moderna ala pediátrica.

Em 1998, um grupo de profissionais do HU, que já vinha discutindo a questão do parto humanizado, formulou um projeto para ser aprovado em âmbito estadual, de acordo com o professor de Pediatria do HU, Carlos Pinheiro. “Escolhemos a Ideli como nossa representante pelo histórico de grande feminista que ela tem”, afirma o professor. A então deputada estadual, em parceria com o deputado Volnei Morastoni (PT-SC), transformou a proposta em um projeto de lei, aprovado na Assembléia Legislativa em março de 2002. O projeto foi então alçado à esfera federal. Aprovado no Senado em 2003, o projeto ficou tramitando na Câmara até ontem, quando foi aprovado.

A idéia do parto humanizado evoluiu também para a criação do Grupo de Casais Grávidos ou Gestantes, para o estímulo ao resgate do parto natural e para a adoção de medidas como o método Mãe Canguru, para assistir os recém-nascidos de baixo peso, que necessitem de cuidados especiais. A criança é colocada junto ao corpo da mãe e dela recebe o calor suficiente para se manter aquecida. O método tem permitido a alta precoce de unidades de UTI neonatais e até a alta hospitalar. Hoje, a maternidade é reconhecida em nível nacional como centro de excelência em assistência obstétrica. O HU, pela qualidade do trabalho desenvolvido e pela assistência humanizada, conquistou o reconhecimento de “Hospital Amigo da Criança”.