Valdeni, Marcelo e Hudson são exemplos de que estão se preparando para levar seus filhos para casa, onde vão viver o dia 12 de agosto de 2018 como o seu primeiro Dia dos Pais. São jovens papais que estão no Alojamento Conjunto da Unidade de Atenção à Saúde da Mulher. do Hospital Universitário de Santa Catarina (HU-UFSC) e relatam a experiência da paternidade.

“É uma sensação maravilhosa”, resume Hudson Valverde, que não sai do lado da pequena Clara, nascida no dia 7. Segundo ele, a experiência de ser pai é um aprendizado. “É tudo muito novo, a gente vai aprendendo e fazendo. Mas é maravilhoso”, insiste, enquanto olha para a filha, já mostrando jeito de segurar o bebê no colo.

Quem também está vivendo uma emoção a cada minuto é Valdeni Ribeiro, que fez questão de acompanhar toda a gravidez da esposa e fica ao lado em todos os momentos da vida da filha Isabela. “Ainda não caiu a ficha. Só depois que a gente pega nos braços é que se dá conta que agora a gente é pai”, tenta descrever.

No alojamento conjunto, os pais de primeira viagem aprendem detalhes de como cuidar de seus filhos e, além da experiência pessoal e da ajuda dos familiares, recebem orientações dos profissionais do Hospital Universitário, que dão todas as dicas sobre os primeiros cuidados, nutrição, banho e outros.

A humanização do atendimento é um dos destaques relatados pelos pais quando falam dos desafios dos primeiros dias. “É tudo muito novo, mas desde o começo até agora recebemos toda a orientação e tem sido muito bom”, explica Marcelo Dutra, que também vivencia a experiência de ser pai pela primeira vez e só para de sorrir para tirar a foto, exibindo com orgulho seu pequeno Kaíque.

No Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago, vinculado à rede Ebserh, os pais não são considerados visitas. Eles acompanham todos os cuidados e dividem as responsabilidades com as mamães no alojamento conjunto, que recebe familiares dos bebês, dentro de uma política de humanização dos hospitais.

Apesar de fazer parte da política oficial do Ministério da Saúde, estas iniciativas de humanização estão integradas na rotina do HU-UFSC. “A nossa maternidade abriu em 95 e um dos pilares deste atendimento é a humanização. Antes mesmo de virar uma norma, o HU já fazia estas práticas que ajudam a envolver toda a família no cuidado”, explica a chefe da Divisão de Enfermagem, Silvana Alves Benedet Ofugi Rodrigues.

Sobre a Ebserh

Desde março de 2016, o HU-UFSC faz parte da Rede Ebserh. Vinculada ao Ministério da Educação, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) atua na gestão de hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde – SUS, e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

Criada em dezembro de 2011, a empresa administra atualmente 40 hospitais e é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.