Morcegos

 

Morcegos

 

Os morcegos saem de seus abrigo ao entardecer ou no início da noite. Comunicam-se e voam orientados por sons de alta frequência que são emitidos pela boca ou narinas, ao encontrar um obstáculo retornam em forma de ecos que são capitados pelos seus ouvidos e transformados eme estímulos nervosos, possibilitando assim sua orientação, além de utilizarem a visão e o olfato.

Em geral, os morcegos ficam abrigados durante o dia em locais como cavernas, ocosde árvores, edificações, folhagens e superfície de troncos. Eles não costumam atacar, mas independente do seu hábito alimentar que varia de espécie; podem se alimentar de frutas, outros de néctar de flores, de insetos e sangue, mordem quando perturbados.

Agravos à saúde

  • Se os morcegos estiverem contaminados, podem transmitir a raiva que é uma doença infecciosa viral que afeta unicamente animais mamíferos, sendo uma doença fatal, na ausência de tratamento apropriado, portanto, deve-se evitar o contato direto com estes animais. Cabe ressaltar que os morcegos infectados, podem apresentar mudança em seu comportamento, tais como atividade alimentar diurna, agressividade, tremores, falta de coordenação entre outros. Os fungos que se desenvolvem nas fezes de aves e morcegos, podem causar doenças respiratórias como a histoplasmose.

Medidas preventivas no hospital

  • Não tocar nos morcegos que eventualmente aparecem em locais fechados ou caídos entorno do hospital, visto que o morcego para se defender pode morder;

  • Deve-se vedar juntas, espaços existentes entre telhas e paredes, colocar telas para que o morcego não se aloje.

  • Fezes de morcego existentes no local deverão ser umedecidas, removidas e acondicionadas em saco de lixo, por pessoa protegida, com luvas e máscaras ou pano úmido sobre o nariz e boca.

    Referência:

    ANIMAIS Sinantrópicos. Disponível em: <http://www.pelotas.rs.gov.br/centro-zoonoses/animais-sinantropicos/arquivos/sinantropicos-moscas.pdf>. Acesso em: 26 janeiro 2018.