Histórico

Em 1996, a Drª. Beatriz Beduschi Capella, diretora de Enfermagem do HU, instituiu o programa “Cuidando de Quem Cuida” em parceria com a Naturóloga Maria Alice Sturpp, professora do Curso de Especialização em Naturologia, a fim de oferecer terapias complementares aos profissionais de enfermagem do Hospital Universitário da UFSC.

Após 4 anos, foi renomeado para Projeto Amanhecer do HU e, em 2004, expandiu-se para oferecer terapias complementares em saúde também aos servidores da UFSC e comunidade acadêmica, por meio do trabalho voluntário e de equipe multiprofissional em saúde.

Em 2006, o Projeto Amanhecer, foi registrado como projeto de Extensão da UFSC e atualmente, o PA-HU-UFSC atende os profissionais do HU- UFSC, a comunidade acadêmica e externa, bem como realiza atividades de extensão e de pesquisa. Ademais, está vinculado à Coordenadoria Auxiliar de Gestão de Pessoas (CAGP-HU) e, desde 2012, possui como coordenadora a servidora técnico-administrativa, Marilda Nair dos Santos Nascimento. Em 25/09/2017, o Projeto Amanhecer é reconhecido como um Núcleo de Estudos, Pesquisas e Inovação em Práticas Integrativas e Complementares em Educação – NUAM, Portaria nº 28/2017/DG/HU, vinculado à Divisão de Gestão de Pessoas do Hospital Universitário.

Apresentação

O PA-HU-UFSC é compromisso assumido, em parceria, por voluntários e gestores públicos com o objetivo de garantir a efetividade da saúde (art. 6º, CRFB,1988), direito humano fundamental, por meio da oferta de Práticas Integrativas e Complementares, Terapias Alternativas e Assistência Psicológica.

A atuação do PA-HU-UFSC também está em sintonia com as políticas públicas desenvolvidas pelo Ministério da Saúde, visto que, a partir de incentivos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e ambiente cultural favorável no Brasil, em 2006, foi criada a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS (PNPIC), por meio da Portaria nº 971/2006.

As Práticas Integrativas e Complementares (PICS) e as Terapias Alternativas– denominadas pela OMS de medicina tradicional e complementar ou alternativa (MT/MCA) – caracterizam-se por serem sistemas e recursos terapêuticos cujas tecnologias são eficazes e seguras, utilizarem abordagens que estimulam os mecanismos naturais de prevenção de agravos e recuperação da saúde e possuírem ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo terapêutico e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade.

Em todo o mundo, a implementação de políticas públicas para uso racional e integrado das MT/MCA tem sido acompanhado pelo desenvolvimento de pesquisas científicas sobre o tema, a fim de compreender seus efeitos no organismo humano e mapear as terapias mais eficazes para complementar os tratamentos tradicionais já prescritos na área da saúde. Por isso, a inserção do Projeto Amanhecer na comunidade científica e hospitalar é estratégica, pois fornece campo favorável para as pesquisas científicas do HU/ UFSC e contribui para promover saúde à comunidade em parceria com o HU.

Projeto Amanhecer: “Saúde, Educação, Pesquisa e Atendimento com Práticas Integrativas-Complementares, Terapias Alternativas e Assistência Psicológica”